segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Para ti

Estive nos céus,estive na escuridão;
caminhei entre as nuvens ,
entre as chamas sempre a divagar,
sempre a caminhar sem alma sem coração.

Até que te avistei, do cimo, dos subterrâneos
linda como nunca conheci
um anjo na terra
uma luz distante mas esperança no fim.

Quis te beijar, quis te amar
mas estive preso
desistir da imortalidade, duma vida errante
grande passo sem duvida.

Até que o coração venceu a mente
o racionalismo foi dominado pelos sentimentos
eu que julguei não existir mais nada
eu que pensei estar completamente seco.

Cortei as asas, subi e desci
o limbo já não me dominava
uma queda desastrosa
uma subida empolgante

Tudo mas tudo para ganhar um beijo teu
tudo isso valeu uma vida um ano,
um mês , um dia
Não quiseste estar comigo

Mas serei para sempre teu
de coração e alma
um anjo na terra, um diabo no céu
sendo a tua sombra, o teu respirar

Para sempre, para a eternidade

autor: Zé Trindade

P.S: Obrigada pelo poema... Muito bonito. Adorei.

2 comentários:

orlando disse...

gosto do blog. parabéns

baldocas disse...

Olá amiguinha,
Bonito Poema, o Poeta deveria estar num momento de mta inspiração ...
Mas para o caso de keres um autografo, conheço o Poeta pessoalmente, é só pedires ... hehehehehehehehe

beijokas
baldocas