quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Sim é verdade...


É verdade que ando "poética" como diz alguém vizinho mas, na verdade esse estado é apenas para disfarçar ou amenizar as coisas.
Haveria tanto para escrever e para dizer... Mas optei pelo silêncio, é mais fácil e também porque neste momento falar ou ficar calada é exactamente igual porque estaria a falar sozinha ou para as paredes, o que não seria bom para a minha sanidade mental.
Sou apologista do "é a falar que a gente se entende" mas nem sempre funciona e nem sempre é assim.
Como sou muito faladora ficar calada exige um grande esforço e concentração o que permite que me concentre mais em mim... O que é bom.
Tenho um amigo que há anos que me diz que primeiro temos que pensar em nós, depois em nós e ainda em nós e, só depois nos outros. Acho um pouco exagerado e egocêntrico esta forma de pensar que ele tem mas, começo a chegar à conclusão que ele está certo.
Pronto depois de quebrar por momentos o meu voto de silêncio vou continuar com a minha auto-concentração.

3 comentários:

A minha essência disse...

Por vezes, o silêncio vale mais que mil palavras :)

betinha disse...

hum... mea culpa... tenho falado muito e ouvido pouco...

Ainda assim, acho que precisas de "laurear a pevide", estás há muito tempo no campo!

Liliane disse...

A minha essência,
Sim... às vezes vale...

Betinha,
Não, não tens culpa de nada... Se não falo ou não falei foi por opção porque sei que consegues ouvir e falar quase em simultâneo. ;)
Quanto ao sair, isso sim és capaz de ter alguma razão.

Beijinhos às duas.