terça-feira, 7 de abril de 2009

Sozinho



Enquanto eu e ela enrolávamos trapilho...
Ele cantou ( e muito bem)...
Eu fiquei com a música na cabeça e cheguei a duas conclusões:
1. Tenho jeito (e paciência) para enrolar trapilho.
2. A minha vida é como o trapilho... sempre enrolada e aos bocados mas basta dar uns nós que para que tudo fique junto... Quanto ao enrolado... Bem... Essa é a parte mais difícil mas sempre vamos puxando umas pontas e quem sabe um dia se desenrole. ;)

9 comentários:

Paulinho disse...

Que musica tu foste escolher, lol, nem acreditei quando vi que tinhas escolhido esta música, ela faz-me lembrar momentos menos em ALTA, mas como é possível de saber a letra a ainda decor anos depois, a verdade é quando fui para Ourém nesta altura comecei a ouvir muito Caetano Veloso …. Histórias passadas, lol, n falo mais
beijos grandes

betinha disse...

A nossa vida é um trapilho! Acho é que tens mais paciencia que eu para desenrolar as pontas!
É sempre bom ter-te por perto (com e sem trapilho!).
Obrigada e um beijo

Liliane disse...

Paulinho,

Oh!! Não sabia que te fazia lembrar momentos "menos" em ALTA... Mas tudo faz parte da vida e há coisas que por muito tempo que passe nunca se esquece...
O que importa é que já passou e agora estas aí SEMPRE em ALTA!!
Beijokas com saudades.

Liliane disse...

Betinha,
Obrigada, tb é bom ter-te por perto... Porque apesar do meu "jeito" a desenrolar as pontas é sempre bom ter alguém que nos diga onde está a 1º ponta. ;) ( e como tu propria costumas dizer... "E mais não digo!!!") hehe

Beijokas

P.S: hoje lá estarei a desenrolar mais... è uma terapia.

BalDocas disse...

Li o que escreveste...
Li os comentários...
E agora ???
Não consigo encontrar palavras, para dizer mais alguma coisa, fiquei calada ... o que em mim era uma raridade ... e agora é frequente.
Bjo

Liliane disse...

Então Sandra??!!! Ficaste sem palavras pq? Não entendi...
Beijokas grandes

Kris disse...

Esta música faz-me lembrar aquela 2ª feira(já falamos disso algumas vezes). No entanto continuo a gostar muito dela. Eu também sei que vais "desenrolar" esse trapilho todo.
Beijo grande

BalDocas disse...

Nem eu Lili ... devia estar a ler e apensar em outra coisa qualquer, acontece muitas vezes... é o PDI ;)
Bjo

Karochinha disse...

Liliane, este teu "desabafo" deixou-me tão pensativa, porque talvez como trapilho e de uma maneira tão simples, descreveste a tua vida e a visão que tens dela!

Quem sabe, um dia, pegas no eu novelo e o juntas e enrolas, de modo a criar uma nova peça?

Beijocas amiga